%TEMPO%
Curta no Facebook:
Colunistas
Coluna
Divinas Divas: documentário sobre primeiras artistas travestis do país
Filme de Leandra Leal resgata a história de 8 artistas transformistas que iniciaram a carreira no Rival, teatro da família dela. A trama mostra a reunião de todas para comemorar 50 anos de carreira
27/06/2017

Em seu primeiro longa-metragem, a atriz Leandra Leal faz uma homenagem às primeiras artistas travestis (ou transformistas) do Brasil. O documentário Divinas Divas reúne o grupo de oitos artistas — Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios  — que iniciaram suas carreiras no Rival, casa de espetáculo do Rio de Janeiro fundada por Américo Leal, avô da diretora.

A trama mostra a reunião de todas elas para elaborar um show em comemoração aos 50 anos do grupo. Leandra em off diz que desde pequena frequentava o Rival com sua mãe Angela Leal e que sua lembrança é dos bastidores daquele mundo glamouroso vivido no Rival. Seu filme faz exatamente isto: revela os bastidores do teatro, desde a chegada das artistas, os primeiros ensaios, a definição do roteiro e do figurino até a apresentação para o público. Os depoimentos das oito divas são intercalados com os ensaios e seus números e, desta forma, o espectador tem a chance de conhecer a história e a importância de uma geração que revolucionou o comportamento sexual da época, num período em que a sociedade brasileira passava pela violência e a censura da ditadura militar. 

Premiado pelo júri popular do Festival SXSW, no Texas/EUA, o filme começa exatamente com as artistas caminhando pela Cinelândia até a chegada ao Rival e o depoimento da diretora dizendo que as divas nunca foram estranhas a ela, sempre fizeram parte de suas melhores memórias da infância. O grupo já havia sido reunido na comemoração dos 40 anos (2004) e para festejar o cinquentenário foi criado novo show, registrado por Leandra. Mais do que filmar o espetáculo, a diretora revela todas as etapas da construção do show, com o olhar da câmera sempre dos bastidores; assim são mostrados os ensaios das coreografias, a leitura do roteiro, a caracterização de cada uma delas no camarim (figurino, maquiagem e cabelo) e até pequenas discussões entre elas na hora de criar os números coletivos. No entanto, o grande destaque do filme são os depoimentos de cada uma das artistas, que contam suas histórias de vida, suas relações com as famílias, as dificuldades de assumir a sexualidade e a carreira de transformistas naquela época tão repressora em que viviam, além de relatos sobre o sucesso de suas carreiras, do Rival para o mundo — muitas viveram e trabalharam na França e Estados Unidos. Há ainda depoimentos emocionantes sobre a vida amorosa e afetiva delas (o relato da relação de Valéria e seu companheiro é comovente), além de passagens muito bem humoradas sobre o cotidiano de cada uma delas.

Em sua primeira experiência como diretora, Leandra Leal — que assina o roteiro em parceria com Carol Benjamin, Lucas Paraizo e Natara Ney — realiza um filme despretensioso, mas que resgata a carreira de artistas transformistas que não só foram pioneiras como trouxeram graça, brilho e glamour para os shows das casas de espetáculos, além de terem rompido tabus e desafiado a moral da época.

 

 

Acesse meu blog: www.favodomellone.com.br

 

Últimas Postagens
Guia Comercial
Selecione abaixo e encontre tudo o que precisar:
Colunistas
  • Claudia Hallgren
    Psicóloga, sexóloga, Instrutora de Yoga e palestrante atualmente desenvolve o projeto Dança terapia e atendimentos clínicos em Cpo Lpo Pta e ...
  • Alexandre Roccar
    Assessor de imprensa há 15 anos, formado em Marketing, especializado em Marketing Político, Coordenador de várias campanhas eleitorais. Autor dos ...
  • Maurício Mellone
    Jornalista formado pela PUC-SP, tem mais de 30 anos de experiência e já atuou em revistas, jornais, TV, rádio e assessoria de imprensa. Hoje é ...
  • João Justino
    João Justino Leite Filho: Diretor/Ator; Escritor da Editora IBEP-Nacional desde 1986; Autor da música "Canto de Amor", editada no livro didático ...
  • Luiz Carlos Zeferino
    Designer, Ilustrador e Empreendedor . Cursou Publicidade e Games na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Atualmente é ...
  • Jennifer Oliveira
    Curiosa no campo de gastronomia, seguindo criando e reinventando receitas. Apaixonada por tudo que remete ao mundo culinário. Desta paixão surgiu o ...
Atendimento
  • Segunda a Sexta de 09:00 as 18:00hs
  • Telefone: (11) 4812 - 3768
  • E-mail: info@campolimponet.com.br
  • Skype:
Redes Sociais
  • Siga-nos e compartilhe